Turismo em tempos de cópia.


Sabem aquela sensação conhecida com dèjá vu? ela está cada vez mais frequente no turismo, é cada vez mais do mesmo. Se deu certo em um lugar vamos fazer o mesmo por aqui. Quantas vezes não vimos projetos serem lançados como a Cancun de “Deus-sabe-onde”, e cá entre nós para que repetir Cancun se hoje os próprios mexicanos se penitenciam dos pecados cometidos fazendo com que os novos projetos da Riviera Maya sejam mais sustentáveis.

Esfínge e piramide em pleno deserto...de Nevada (EUA)
Esfínge e piramide em pleno deserto...de Nevada (EUA)

E é por esta onda do control+C Control+V que assola os projetos(?) turísticos mundo afora que os não lugares acabam se multiplicando e as fotos perdidas nos HD’s tornam-se memórias irrecuperáveis, porquanto não somos capazes de, pelas características do entorno, reconhecer tal e qual paisagem. Dos jardins composto de plantas proveniente de todas as dimensões da galaxia à arquitetura tudo remete a qualquer lugar, menos ao lugar onde realmente se esteve.
Mas não basta copiar a arquitetura o paisagismo, agora deu-se para copiar os eventos, a parada gay faz sucesso para o turismo em São Paulo, então por que não copiar o modelo, não para ser algo espontâneo para celebrar a diversidade sexual, mas sim como um produto turístico, e o que falar das micaretas ou carnavais fora-de-época que pipocam Brasil afora com as mesmas bandas e abadás franquiados, muitas vezes custeadas pelo meu, pelo seu, pelo nosso dinheirinho regiamente repassado através do Mtur para o município que não tem um simples atrativo trabalhado e que anualmente recebe uma centena de visitantes da capital, pessoas que por vários interesses acompanham o/a filho(a) pródigo(a) que à terra natal retorna para cumprir o ritual anual de visitar os pais em uma destas festas em que a família tem que estar reunida.
New York, New York
New York, New York

Veneza americana
Veneza americana

Anúncios

Um comentário sobre “Turismo em tempos de cópia.

  1. Olá

    Gostei muito da matéria. Enviarei para o Grupo Gestor Mar de Cultura( Paraty) para que leiam e entendam o que está acontecendo .É preciso dicernimentos e criar uma massa critica.
    Temos criatividade e uma riqueza cultural surpreendente, não há o porque copiar, cairíamos numa mesmice que empobrece.
    Valeu compnhairo de curso.
    Abraços
    Bernadete Passos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s