Copa Unplugged


Enquanto esperava o elevador chamou-me atenção o diálogo de dois estudantes, talvez porque a palavra Copa e hospitalidade tenham entrado em meu radar. A jovem comentava sobre um trabalho tendo a Copa 2014 como tema, disse que ao grupo dela coube tratar sobre hospitalidade, mencionou que a professora disse que o Brasil era o único país do mundo que trocava de tomada a cada quatro anos, e que os turistas que viessem para cá teriam que trazer adaptadores. Segurei-me para não interferir na conversa, e de um certo modo me arrependi depois. Por certo os jovens eram alunos de um curso de turismo ou algo relacionado, já que falaram em hospitalidade, um jargão, quase um código secreto, de quem é do meio.  E se forem mesmo alunos de um curso relacionado ao turismo “Houston temos um problema”, pois alguém está ensinando – como se isto fosse novidade – algo que não sabe. É fato que o Padrão Brasileiro de Plugues e Tomadas (este é o pomposo nome da coisa) adotado em 2009  é algo raro, porém não tão raro assim, causa mais problemas para nós com o plugue de três pinos, que para um europeu com um europlugue de dois pinos o qual se encaixa perfeitamente em nossas tomadas. Porém o grande achado da professora citada foi o fato de que estrangeiros terão que trazer adaptadores, alguém tem que informar a ela que mesmo quando usávamos as chamadas tomadas universais alguns estrangeiros tinha que trazer adaptadores, os nossos vizinhos argentinos que utilizam um padrão que compartilham com a China e Austrália. Não é porque o nosso padrão é compatível com o europlugue que você escapará de levar um adaptador caso viaje para a Inglaterra, pois lá, apesar de estarem na Comunidade Europeia o padrão é outro, e o mesmo ocorre com a Dinamarca, mas não terá nenhum problema na Suíça, mesmo se levar a sua tomada de três pinos.

tomadas dinamarquesas
As tomadas dinamarquesas são mais felizes

Então imaginemos que um hotel quisesse agradar aos torcedores de todas as seleções que disputaram o mundial colocando tomadas compatíveis para cada um de acordo com o país de origem, seriam no mínimo dez tipos diferentes de tomadas. Parece-me que a  professora está desconectada da realidade,  ou quis impressionar aos seus alunos, a começar com a história de uma tomada a cada quatro anos, mas o fato é que devemos estar alertas a estes formadores de opinião, que em nada contribuem para um debate esclarecido sobre grandes eventos e turismo.

Alguns padrões de tomadas
Alguns padrões de tomadas

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s